19 de dezembro de 2013

Este é o primeiro New Adult que eu li, hum como posso dizer, mais descritivo, comparados a este os outros eram bem levinhos, mas fora isto a história é muito boa não que isso seja um defeito, tem pessoas que gostam, mas acho que isso é bem descritivo demais para mim :]
Blaire Wynn não teve uma adolescência normal tendo que cuidar sozinha de sua mãe doente, e após sua morte teve que vender a casa onde morava para arcar com as despesas médicas. Aos 19 anos, está sozinha e sem lugar para ficar, então, sem outra alternativa procura a ajuda de seu pai, que depois de tê-las abandonado, está casado novamente e vivendo em Rosemary Beach, Flórida com sua nova esposa. Ela não sabe nada sobre sua nova família e não está preparada para a mudança de estilo de vida, a garota do sul que morava em Alabama agora vai ter que conviver com uma família estranha em uma casa de praia.

 Se eu não precisasse de um lugar para morar, não estaria ali. Tive que vender a casinha que a minha avó nos deixara para pagar as últimas despesas médicas da minha mãe. Tudo que me restava eram as minhas roupas e a picape. Ligar para o meu pai depois de ele não aparecer nem uma vez sequer durante os três anos da batalha da minha mãe contra o câncer foi complicado. Complicado, mas necessário: ele era o único parente que me restava.
Olhei para a imensa casa de três andares situada bem em cima da areia branca da praia de Rosemary, na Flórida. Aquela era a nova casa do meu pai. Sua nova família. Eu não iria me encaixar ali.

Só o que ela não esperava era que seu pai não estivesse lá para recebê-la, viajando para Paris com Georgianna, sua nova esposa e a deixando sozinha no verão com seu irmão postiço, o sexy, rico e mimado Rush Finlay, o único filho de Dean Finlay baterista de uma famosa banda de rock a Slacker Demon.

 – Você não sabe nada sobre a família para a qual o seu pai entrou, né, Blaire?
Mal sabia ele. Fiz que não com a cabeça.
– Então, rápida mini aula antes de entrarmos na loucura – disse ele, parando no alto da escada que conduzia à porta da frente e olhando para mim. – Rush Finlay é o seu irmão postiço. É filho único do famoso baterista do Slacker Demon, Dean Finlay. Os pais dele nunca se casaram.  A mãe, Georgianna, era groupie quando jovem. Essa casa é dele. A mãe mora aqui porque ele deixa. – Ele parou e olhou para a porta bem na hora em que ela se abriu. – E toda essa gente aqui é amiga dele. 

Ele não parece nada satisfeito com sua chegada e faz questão de deixar isso bem claro, mas mesmo não a querendo em sua casa inicialmente, volta atrás e cede o quarto da empregada embaixo das escadas para ela durante um mês, até que ela possa encontrar um emprego e um lugar para ficar.

 – Eu não gosto do seu pai e, pelo tom da sua voz, você também não – disse ele, perspicaz. – Tem um quarto vazio hoje à noite. Vai ficar vazio até a minha mãe voltar. Eu não peço para a empregada dela vir quando ela está viajando. Nas férias dela, Henrietta só vem fazer faxina uma vez por semana. Você pode ficar no quarto dela debaixo da escada. É pequeno, mas tem cama.

[...]

– O quarto debaixo da escada é seu por um mês. Nesse tempo você precisa arrumar um emprego e juntar dinheiro suficiente para alugar um apartamento. Destin não fica muito longe daqui e o custo de vida lá é mais acessível. Se os nossos pais voltarem antes disso, imagino que seu pai poderá ajudar você.
Soltei um suspiro de alívio e engoli o bolo que bloqueava minha garganta.
Obrigada.

Extremamente lindo e sexy, Rush orgulha-se de levar várias garotas para a cama e dispensá-las no dia seguinte. Blaire sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mais quando ele começa a dar sinais de que sente a mesma coisa. 

Eu não deveria estar vendo aquilo. Sacudi a cabeça para clarear os meus pensamentos, virei-me e entrei depressa na despensa e no meu quartinho escondido. Não podia pensar em Rush daquela forma. Ele já era um gato; vê-lo transando causava sensações estranhas no meu coração. Não que eu quisesse ser uma daquelas meninas com quem ele transava e depois jogava fora, mas ver o seu corpo daquele jeito e ouvir o que ele fazia a menina sentir me deixava com um pouquinho de inveja.

 Ficar longe de Rush não era exatamente fácil, já que estávamos morando sob o mesmo teto. Ainda que ele tentasse manter distância, continuávamos a nos esbarrar. Ele também evitava cruzar olhares comigo, mas isso só fazia aumentar o meu fascínio.

Ele sabe que não é nada bom para ela e que nunca será fiel a ninguém, mas parece cada vez mais difícil resistir a atração evidente que existe entre eles. 

 – Eu não sou de marca. Enfie isso na sua cabeça. Não posso tocar em você. Quero tanto fazer isso que está doendo, mas não posso. Não vou magoar você. Você é... perfeita, intocada. E no final nunca me perdoaria.

Mas convivendo sob o mesmo teto eles acabaram se entregando a paixão proibida que sentiam, sobre a qual não têm nenhum controle. Só que Rush guarda um segredo, que foi a razão principal para ele evitá-la e que Blaire não deve descobrir, pois pode mudar para sempre suas vidas.

 – Quero ficar com você hoje. Chega de joguinhos. Chega de esperar.
A expressão preocupada sumiu na hora dos seus olhos e foi substituída por um brilho ávido.
– Nossa, claro – grunhiu ele, puxando-me para junto de si.

– Se conseguir me perdoar, juro que nada desse tipo jamais vai tornar a acontecer. Eu amo a Nan, mas cansei de tentar agradá-la. Ela é a minha irmã e tem umas questões que precisa resolver. Já disse a ela que vou contar tudo a você. Há coisas que precisa saber.  – Ele fechou os olhos e respirou fundo. – Estou tendo que administrar o fato de que talvez você me abandone depois de saber essas coisas e nunca mais volte. Isso me deixa apavorado. Não sei o que é isso que está acontecendo entre a gente, mas desde o primeiro instante em que a vi eu soube que você iria transformar o meu mundo. Quanto mais eu olhava para você, mais me sentia atraído. Por mais que eu chegasse perto não bastava.

O que eu mais gosto nestes livros New Adults é que eles trazem estas histórias, muitas vezes lições de vida e aprendizado, como a Blaire que se mostrou forte por ter tido que cuidar da mãe doente sozinha e depois quando estava morando na casa do Rush, aguentando as "festinhas'' particulares dele com sua amiguinhas de uma noite, sério não é todo mundo que aguentaria isso, principalmente se você estivesse afim desse cara. E o fato dele a ter colocado no quartinho da empregada? Muitas pessoas se sentiriam humilhadas por isto, mas ela simplesmente sentiu-se agradecida por ter um teto e uma cama para dormir.

Apesar de que, ela foi muito humilhada durante o livro, principalmente pela irmãzinha querida do Rush, a Nan, uma garota mimada e totalmente insuportável, que pelo fato de ter sido criada sem pai fez com que Rush se sentisse responsável por ela, sendo o único a dar-lhe atenção já que sua mãe não ligava muito para os dois.

Personagens que me conquistaram mesmo foram o Grant, o Woods e a Betty, que se tornaram meio que amigos da Blaire. Grant foi a primeira pessoa que ela viu quando chegou a sua nova casa, quando ele abriu a porta de sua caminhonete a assustando e fazendo com que apontasse sua arma para ele Fala sério, ela anda com uma arma embaixo do banco do motorista. Pobrezinho do Grant ficou todo assustado com a arma apontada para sua cara. Woods é o filho do dono do clube onde Blaire conseguiu um emprego logo no outro dia após sua chegada a casa de Rush, ele ficou interessado nela de cara, mas como ela só tinha olhos para Rush..., o viu apenas como um possível amigo, já que ele era seu chefe. Betty é meio louquinha, mas eu gostei dela, Blaire ficou encarregada de mantê-la longe dos sócios, porque aparentemente ela não conseguia parar de se esgueirar com eles mas pelo que entendi, aparentemente era só Jace. Depois de Blaire prometer-lhe que sairiam no dia de folga dela para encontrar caras que as valorizassem, ela acabou seu caso, e foi a partir daí que a amizade das duas começou.

Quando eu li essa série o primeiro livro ainda não havia sido lançado o Brasil, foi só pouco tempo depois de eu ter lido Forever too far [o livro 3] que o vi nas cortesias do Skoob, como só o conhecia pelo nome em inglês Fallen too far não sabia de que livro se tratava até que li a sinopse. Parece que ele meio que se tornou uma febre de leitura, então resolvi compartilhar um e-book dele para as pessoas que não puderem adquirir o livro. Este é a versão oficial, e não traduzida como inicialmente eu li. Aproveitei e li as duas versões para ver as diferenças, e caramba na tradução oficial eles mudam muitas expressões por outras viu.



0 comentários:

Postar um comentário

Não se esqueça de comentar, você não sabe como me deixará feliz :]
- sem xingamentos
- sem ofensas
- dê sugestões
- deixe seu blog para eu retribuir a visita

Estou esperado sua opinião :)

Livros que já falei aqui no blog

Buscar

Bem vindos ao meu mundo

Bem vindos ao meu mundo
Olá amores, sintam-se à vontade aqui no meu mundinho que compartilho com vocês. Aqui irão encontrar de tudo um pouco, desde capítulos dos meus próprios livros, resenhas dos livros que leio, e-book, um pouco de moda [apenas um pouco mesmo] e claro os meus desabafos, vez por outra eu uso o blog como confidente, então não estranhem. He he he

Um pouco mais sobre mim

Tecnologia do Blogger.

Também estou no Google+ me segue?

Seguidores

Selos

Selos

Arquivo do blog